Notícias

Diante do desafio, nasce uma vencedora

Jeice 7

Nesta semana celebramos o Dia Internacional da Mulher, no dia 8 de março, e como forma de homenagear todas as mulheres, em especial as mulheres que fazem parte do setor funerário, vamos publicar a história da empresária Jeice Martins Nunes de Freitas, que mesmo com a perda do pai e do irmão, não desistiu e assumiu a empresa da família. Esta matéria foi originalmente publicada na edição 05 da Revista Funerária em Foco.

Jeice Martins Nunes de Freitas enfrentou um dos piores momentos da sua vida aos 13 anos, quando perdeu o pai Zaqueu Martins Ferreira, em um trágico acidente automobilístico em 20 de dezembro de 1991. Na época ficaram ela, sua mãe Maria Nunes Ferreira e seu único irmão de 21 anos que estava no último ano do curso de direito. Dois anos depois a jovem passa por outro momento difícil que foi a morte do seu irmão. Por conta de todos os ocorridos e sem estrutura emocional a mãe de Jeice queria sair da cidade de Corumbá (MS), porque para ela não tinha mais sentido ficar na cidade.

Mas desistir de tudo que o Sr. Zaqueu havia conquistado até ali, através de muita luta, não seria correto. Entre as conquistas estava a funerária Pax Cristo Rei, fundada em 1982. A empresa já tinha nome forte, há mais de dez anos no mercado. E mesmo diante da dor de sua mãe, a força e a vontade de lutar e dar continuidade ao trabalho do pai foi se fortalecendo cada vez mais com apoio de clientes, amigos e dos próprios colaboradores. Jeice conta que o apoio moral de todos que estavam próximos a ela e da sua mãe foi essencial e fundamental para que a decisão de ficar em Corumbá prevalecesse. Principalmente pelo seu pai e seu irmão que deixaram sonhos e ideais, em que procuravam sempre trabalhar com seriedade e respeito.

Após a decisão de ficar, a luta estava apenas começando. A jovem e a mãe retomaram a empresa e passaram por muitas situações complicadas, como oportunistas que se aproveitaram do momento frágil da família e a inexperiência das duas, uma vez que a empresa fora administrada pelo seu pai a vida inteira e por um curto prazo de tempo por seu irmão. Mas mesmo com tantos desafios a jovem empresária conseguiu vencer, graças a sua persistência, perseverança e colaboração de seus funcionários.

Em 2001, concluiu o curso de direito e assumiu de vez seu papel perante a empresa, juntamente com o apoio da gerente financeira da época e que é até hoje seu braço direito, Maria Gorette. A partir do seu envolvimento maior com a empresa, Jeice sentiu necessidade de buscar mais conhecimento específico referente sua função como diretora. Fez pós-graduação em Gestão Empresarial (MBA), que enfatiza ter sido o divisor de águas para seu crescimento profissional. Daí por diante sua empresa só começou a avançar na área administrativa, em estrutura física, e em processos de equipe como um todo. Inovação e respeito pela vida passaram a ser missão e visão da funerária Pax Cristo Rei. E como objetivo aprimorar cada vez mais a relação entre clientes e colaboradores.

Atualmente a empresa conta com diversos projetos sociais voltados à comunidade e para seus clientes. Um dos projetos realizados pela Pax Cristo Rei é executado no último domingo do mês, onde todos os colaboradores da empresa se reúnem para promover a prática de atividades físicas (aula de pilates, alongamento, dança e caminhada) junto com profissionais da área. Durante a atividade a equipe distribui frutas e água mostrando a importância de uma boa alimentação, visando sempre o bem estar das pessoas principalmente do convívio social.

No final do ano a funerária Pax Cristo Rei também realiza um Festival de Prêmios em que é realizado um bingo exclusivo para os associados. A cartela não pode ser vendida e o associado que doar 1 kg de alimento não perecível ganha uma cartela extra para concorrer ao prêmio extra. Os alimentos são doados para uma instituição de caridade. Esse Festival acontece há 8 anos, e já faz parte do calendário da empresa. Os clientes comentam e esperam o ano inteiro por essa confraternização.

Embora a empresária Jeice Martins tenha passado por momentos difíceis durante o percurso da vida, ela não deixou se abater. Com coragem enfrentou os obstáculos, arriscou, estudou, e o mais importante, nunca desistiu de seus sonhos. Hoje a funerária Pax Cristo Rei conta com uma equipe de profissionais de sucesso, e sua mãe faz parte desta equipe. E por conta de todo o processo de crescimento, Jeice se considera uma mulher realizada tanto na vida profissional como na vida pessoal. A empresária é casada e tem dois filhos.

  1. AGUIMAR MARTINS DA SILVAAGUIMAR MARTINS DA SILVA03-07-2018

    Que orgulho dessa minha prima, tem certeza que o pai e o irmão está sentindo o maior orgulho dessa “menininha” pq quando se foram, ela estava uma menina.!!!! Eu assisti muitas vezes meio tio Zaqueu falar assim:”essa menina vai ser um orgulho para mim” Ele tinha certeza disso, pq ela está dando orgulho para quem te conhece. Parabéns minha prima, e que Deus continue te abençoado grandemente, e todas a sua família.

Deixe um comentrio